domingo, 24 de maio de 2009

| REVIEW | CSI: Miami :: 7x16

:: 7x16 :: "Sink or Swim"
Num assalto em um barco, a noiva daquele advogado nojentinho que apareceu anteriormente, Derek, acaba morta. Eles caçam os bandidos e acabam encontrando os idiotas com o pc dele, mas eles garantem que não atiraram em ninguém e realmente, na hora da confusão toda o tiro foi pro alto e não tinha como atingir a moça. Então eles descobrem que aquilo tudo foi armado pra levar os que estavam a bordo pra beira, e assim, alguém lá do fundo do mar atirava! Eric foi lá e encontrou o aparelho de mergulho do atirador.
Porém, as provas que encontram contra o atirador acabam negadas, por causa que a imigração aparece dizendo que Delko não é cidadão americano, mas Cubano, e o levam preso!!! Peraí, deixa eu contar do começo. Eric tinha descoberto que o pai verdadeiro era de Cuba, mas tinha nome de russo (?), por causa de uma certidão que ele pediu pra puxarem e pra piorar, descobre que seu papito mandou matá-lo! Nesse episódio, com ajuda de Yelina, Horatio descobre que Eric ainda está em perigo e inclusive, a ex-CSI foi contratada pra matá-lo! Bem, o lance é que H. encontra o pai de Delko e arruma um encontro, já que ele quer respostas, mas o pai não tá a fim de falar e nem se importa com ele e por isso, toma um socão do filho e H. aproveita pra catar um dente que ele perdeu, sabe-se lá quando podem precisar de um dente... Agora, estranhamente alguém delatou Delko e deu no que deu. Calleigh fica super preocupada com o... amigo ainda? sei lá, mas o papo dela foi interessante, falando que quer levar a fundo aquele papo dele no hospital, de ficar ao lado dela e tal. Óh ti fofos.
Agora, sem a prova principal, fica mais complicado provar quem é o atirador, mas Horatio pega o cara que tá quase morrendo por causa do mergulho e ele diz poder reconhecer o mandante. Chega-se a suspeitar do advogado, Derek, de ele poder ter vazado a certidão de Eric, já que a tinha no pc. Mas, como os bandidos o pegaram... aí que H. pega o mergulhador-atirador. Enfim, Derek lembra de alguém que poderia querer ferí-lo, o pai da moça morta naquele crime do clube, que não se conformou dele ter libertado o assassino. Na verdade, ele libertou o cara inocente, mas claro, tentou libertar o assassino de verdade tbém, mas é outra história. Mas, quando falam com o cara, ele até confessa... mas sabe muito bem da certidão e tal, já que foi ele quem denunciou Delko. Safado!
Horatio pensa em ver se aquele dente do papito de Eric pode servir e Calleigh consegue, olha só, identificar o local aonde o cara nasceu!! Sério, insano, não dá pra acreditar. Mas, graças a isso que descobrem que de russo e cubano o cara não tem nada, sendo assim, Delko é cidadão americano! Horatio vai falar com todo carinho com o papito, que resolve ajudar o filho a sair dessa. Assim que ele saiu, Calleigh tava lá fora esperando por ele, toda amorosa, convidando pra jantar na casa dela e tudo! Ele fica meio receoso porque sempre tá envolvido em alguma confusão, mas ela não liga e... e... e... TASCA UM BEIJO NELE!!!! Yeah! Eu só vou dar um 'Yeah' porque a coisa foi tão the flash que nem eu vi direito o tal beijo, mas, beijou né? Uma bitoquinha, mas foi finalmente! E agora ninguém segura, fico a espera de um beijo decente! Mas foi legal, por toda a história deles. Mas não gostei, foi mt froxo.
Bem, o advogado vai na juíza provar que Eric é americano mesmo e tem caráter suficiente pra ela aceitar as provas e pode finalmente prender o outro vingativo lá. Depois ele tem um rápido papo com Horatio sobre superar a perda da pessoa amada, mas isso não se supera, segundo H. Gostei da participação desse cara, cheguei a confundí-lo com o Kanye West, mas não tem nada a ver! rsrs

2 comentários:

Anônimo disse...

eu adorei quando eles se beijaram , tudo bem que foi rápido , mais pelo menos eles se beijaram . ela deu um beijo rápido nele pra provocar ele , tanto é , que no capítulo vinte da sétima temporada ele dorme na casa dela . É tão romântico!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Paola Sánchez disse...

Los remix de las series no me gustan. CSI: Miami, fue genial, las demás para mi pasaron por desapercibidas; sobre todo por el elenco. La actuación de el actor Omar Berson Miller fue una de las que más valoraría de la serie, porque pocas veces vemos a este actor participar en el género policiaco.