quinta-feira, 6 de maio de 2010

| REVIEW | Cold Case - 7x19

:: 7.19 :: "Bullet"Continuando a história do episódio anterior, quando a agente do FBI Yates apareceu na Filadélfia mostrando que um serial killer de anos atras voltou a ativa, bem, eu me enrolei toda. Primeiro pensei uma coisa, apaguei e pensei outra. Mas a primeira que era verdade. Na casa lá no meio da floresta Yates e Lily encontraram o corpo do suspeito do crime, eu me confundi pq uma hora falaram Will depois Bill Shepard. Enfim, mas era o cara mesmo que tava morto há 30 anos e o gordo da estrada era mesmo o filho dele, Paul. Quer dizer, com o pai morto durante esses anos todos, ñ demora pra eles constararem que o filho é quem era o serial killer. Quando o pai se matou, lhe deixou uma carta dizendo que 'ninguém se importava' com o fracasso dele, e o filho, resolveu fazer justiça. Resta saber o porque dele ter voltado a ativa agora.
O chefe lá do FBI fica chateando, querendo tirar Yates do caso, mas Lily insiste e eles formam uma força-tarefa. Descobrem que o pai citou na carta suicida a moça do empréstimo, o cara que foi pegar sua casa e o motorista de ônibus e o filho foi atrás de cada um deles pra matá-los. Agora, Paul está a solta e deixa mais dois corpos pelo caminho, o do ex-funcionário de sua loja e o daquele motorista do carro que ele roubou. Os tios que o criaram não acreditam que ele tenha feito algo, mas dizem que ele era estranho e obcecado por um filme que sempre passava no drive-in do pai, mas que com o tempo ele melhorou e hoje, até se casou e tenta ter um filho. Só que aí a vida começou a complicar, ele foi assaltado e por culpa do ex-funcionário que ele matou! O contador fala que ele ia vender a loja pra um cara que ia destruí-la e isso o revoltou, o tal cara era aquele advogado morto há uns meses e que levou o FBI até a Filadélfia. Quer dizer, quem não se importa com nada que importa pro cara, ele mata. O contador pode estar na mira, mas eles suspeitam de mais alguém, porém, chegam tarde.
Paul queria empréstimo do primo com que morou, mas não conseguiu e ainda por cima o cara ia ter outro filho. Não deu outra, e quando foram ver só acharam o cara já morto. Lily, Scott e o cara-lá-do-FBI estranham o comportamento frio de Yates para com o caso e Lily quer explicações, pois já viu que tem algo pessoal. A agente quer saber o motivo do cara ter matado a primeira vítima, o cara do drive-in, porque era ela a jovem que tava se agarrando com ele e depois o viu cair morto diante dela!!! E Yates não só quer pegar o killer, mas quer fazer um serviço extra.
Outra pista que eles descobrem é que Paul tá revoltado com uma atendente da clínica onde a mulher dele se trata pra ter bebês. Ele não tem grana pra pagar e culpa a moça, por sentir pena dele e o pessoal tem de correr pra proteger a moça. Rola uns tiros, mas tudo dá certo e eles compreendem que como o cara tem seguido uma trajetória parecida com a que o pai escreveu na carta, então o próximo passo seria ele se matar e pior, vai levar a esposa amada junto!! Mas Lily e Yates chegam e conseguem impedí-lo, mentindo que a esposa engravidou. Daí a agente resolve ter uma conversinha com ele e questiona o lance da morte do garoto e ele diz que simplesmente o cara não gostava de filmes, principalmente, o seu favorito, que passava naquela noite e ninguém via. Eu hein, que estressadinho.
No fim, tudo certo, o cara-lá-do-FBI tirou a cara marrenta e Yates deve ter ficado mais tranquila, mesmo não matando o cara. E eu digo, que esses dois episódios foram os melhores desde o final da 5º temporada! Fazia tempo hein! Pena que pode significar um dos últimos episódios da série... mas, é a vida. Melhor acabar por cima do que ser cancelada do nada!

MÚSICAS DO EPISÓDIO: "Snake Song" - Townes Van Zandt | "Pity and Fear" - Death Cab for Cutie | "Bad Man's World" - Jenny Lewis | "Start a War" - The National | "Crash Into Me" - Dave Matthews Band | "Keepsake" - State Radio

2 comentários:

adilsinho disse...

Gostaria de saber o nome da música e quem canta, que toca no final do filme onde os adolescentes matam em um shopping, onde tem uma menina que rouba uma câmera para ajudar os assasinos a filmar

Anônimo disse...

Joan Osborne - One Of Us