domingo, 21 de outubro de 2012

| REVIEW | Person of Interest - 2x03


:: 2x03 :: “Masquerade”
Com  a história do sequestro terminada - por enquanto - a rotina volta ao normal e mais um número surge na máquina. Dessa vez é da filha de um diplomata brasileiro e Finch acha que pode ter algo a ver com as intenções políticas do pai dela de se candidatar à presidência do Brasil. Daí, como por aqui o povo mata por causa disso, eles ficam de olho. rs Isso foi o que a série disse, mas, não tá muito longe da ficção né?
Enfim, lá vai John arrumar um jeito de virar o guarda-costas da filha do diplomata e além de protegê-la e investigar a situação, terá de lidar com a nojentice da garota. Mas logo logo ele também arrumou um jeito de conquistar a sua confiança. 


Harold só ficou atrás do computador, meio receoso de brincar com o cachorro, mas até que se entendeu com ele depois. Quando Reese pediu sua ajuda pra ficar de olho na protegida, Finch viu que o sequestro deixou suas sequelas psicológicas e voltou pro esconderijo. Vish. Ele aproveitou para ver os arquivos da investigação sobre a Root. Quem tá ajudando no caso atual mas também fazendo outras coisas é Carter. Depois de Fusco entregar as coisas de Alicia Corwin que o grandão não levou, ela fica curiosa sobre um chip sumido. Quando ela vai ver o corpo de Corwin, se depara com aquele cara da CIA que tava caçando o Jonh. Diz ele que foi realocado, mas não é isso que pareceu quando uma mulher da CIA ficou questionando a detetive sobre onde ela encontrou o agente. Ih...
John descobre que a moça protegida tá ameaçada não por questões relativas ao pai, mas a uma noite que ela saiu com uma amiga, o namorado e foi pra casa de um desconhecido. A O tal desconhecido apareceu morto e logo a amiga dela também. Fusco é chamado para ficar de olho na moça enquanto Reese procura um traficante que pode ter a ver com tudo.


Mas, John foi para o lugar errado. Enquanto ele procurava o traficante, a protegida era atraída pelo namorado/bandido para ser morta pelo suspeito que Reese procurava! Pior é que Fusco perdeu a moça de vista e quando a encontrou, perdeu a arma também. Felizmente John chegou a tempo de resgatá-los e ainda conseguiu pegar o almofadinha do namorado/bandido dela que tentava fugir.
Ah, e lá no final apareceu aquele grandão-ladrão-de-provas com o tal chip que Carter procura (e que provavelmente estava implantado na Alicia) dizendo ao chefe ter péssimas notícias. E, aquele agente da CIA (ou ex-agente, sei lá) parece estar meio de refém de Kara, aquela colega de John dos tempos da CIA que ele pensa estar morta mas que tá atrás de descobrir quem mandou eles para aquela missão que quase os matou. Pelo visto, diferente de John, a mulher perdeu um pouco a cabeça. Quero ver como será o encontro dela com Reese. 

Um comentário:

Danilo Artimos (Dan) disse...

o mais bacana foi ficar procurando referências ao Brasil... as notícias estavam com um português muito bom e não teve um portunhol como de costume... tivemos direito até a citação de PT e DEM rs