quarta-feira, 10 de novembro de 2010

| REVIEW | Gossip Girl - 4x07

:: 4.07 :: “War at the Roses”

Blair vai fazer 20 anos e uma grande festa a espera. Lily e Rufus fazem um ano de casados mas não querem festa porque Jenny não estará lá. E Dan quer estragar a festa dos outros pra vingar a maninha. Ah, e ainda tem Serena, doida pra fazer uma festinha particular com o professor Colin... mas tem de se segurar. Esse povo só quer saber de festa!
Mas, antes de tudo, Serena e Nate querem ter certeza de que a guerra entre Blair e Chuck terminou e faz os dois assinarem um acordo formal! Apesar disso, Dan segue na ideia de sacanear os dois e fazê-los brigar novamente. Pra dizer a verdade, se alguém entendeu os motivos dele, me explique. Primeiro era birra pq a Barbie gótica (adorei, vou usar!) tá com medinho de voltar pra cidade e depois, ficou sem noção tanto quanto o personagem. Até o Eric saiu dessa, já vendo que nem pra ele tinha sentido aquilo.
Enquanto os secundários pensam em aparecer de alguma forma, Serena tenta manter sua relação com Colin somente na conversa e pra isso, quer que Juliet lhe acompanhe a festa de Blair. Sério, confiar numa desconhecida? Fala sério! Só que Nate se oferece pra ir com ela e S. despensa J., que consegue entrar na festa com Colin. Detalhe que Nate os viu juntos mas só depois foi saber que ele era o professor de quem Serena falou. Ele e Blair descobrem e desconfiam de que Juliet esteja por trás disso.
Só que, ao que parece, a própria Juliet não sabia desse affair de Colin, que é seu primo, paga suas contas e aparentemente não está a par de seus planos. Ah, me enganei então. Pensei que ele era um dos safados. Bem, mas não tô tão confiante no caráter dele ainda. Ben (que não se bica com Colin) quer que Juliet use esse caso para fazer Serena ser expulsa da faculdade (aluna e professor, problema na certa). Ele fala algo sobre S. ser responsável por algo e que precisam sacaneá-la pra família deles seguir em frente. Eu hein. E acaba que ela consegue o flagra de um beijo entre os dois, que até conseguiram se segurar. Já enjoei deles. Aff. rs
Durante a festa, Dan coloca seu grande plano mirabolante em ação, mas já arrependido. Não entendi, o plano dele foi exibir um vídeo com a Blair bebona num karaokê? Sério? Well, Rufus tava por perto pra ficar chateado ao saber que o filho foi responsável por aquilo, mas logo o perdoou por conta do agrado que deu a ele e Lily. Enfim, depois do momento 'bad', Dan fica se sentindo mal. Ah, falando nele, agora ele e Vanessa estão dividindo o apto como amigos. Mais boring, impossível. Melhor ficarem por lá, trancafiados.
Mas vou logo pra parte mais interessante da história: Blair e Chuck. Depois do vídeo, ela acha que Chuck armou tudo e ficou reclamando mas Dan assumiu o feito. Só que Chuck não gostou da desconfiança e os dois concordaram em rasgar o acordo de trégua. E concordaram que se odeiam muito. E concordaram que pra celebrar o ódio que sentem um pelo outro, nada como um sexo selvagem. Credo, achei tão fraquinha essa cena, mas gostei de vê-los se pegando de novo. Mas não sei se isso é um retorno do casal ou se foi só por essa noite.

Um comentário:

Juninho Farias disse...

Eu gostei desse episódio por que eu vi que o Colin não tem más intenções. Foi só eu que percebi ou ele é extremamente parecido com o Trip? Primeiro são parecidos fisicamente, depois só aparecem de terno, são inteligentes, gostam da Serena, não podem ficar com ela, são bonzinhos e tem ligação com outra pessoa do elenco (Nate e Juliet). Ta, to paranóico, parei.
Eu gostei do lado bad boy do Dan. Principalmente por ele ter envergonhado (mesmo que de um modo idiota) a Blair. Foi sacanagem o que ela fez com a Eva.
E pra terminar eu não gostei nenhum pouco do Chuck ficar de pegação com a Blair, que como eu falei, eu não gosto nem um pouco. Mas é óbvio que um dia eles iam voltar. São o único casal estável do elenco principal. Eu digo principal por que obviamente tem o Rufus e a Lilly, a Dorota e o Vanya e a Eleanor e o judeu que eu esqueci o nome :P