sexta-feira, 9 de novembro de 2012

| REVIEW | Glee - 4x05


:: 4x05 :: “The Role You Were Born To Play”
Retornando de um hiato de um mês, a série "desligou" o lado de Nova York (o que eu não curti nem um pouco) pra se dedicar ao que rola na escola, trazendo gente "velha" e apresentando um novato. Todos os preparos para Grease - O Musical sair da ideia pra realidade começam com Artie procurando Finn e pedindo sua ajuda para dirigir o espetáculo. Com a auto estima super down depois de largar o exército e perder Rachel, o grandalhão não tem muita certeza mas acaba aceitando a proposta do amigo. Para ajudá-los na tarefa quem dá as caras são Mercedes e Mike!
Com Blaine deprê pós término com Kurt e sem condições de interpretar o papel principal (Danny Zuko), resta agora procurar um sangue novo pela escola e Finn aposta no novato Ryder (Blake Jenner, vencedor da segunda edição do The Glee Project), jogador de futebol (ele joga mesmo? só vi fazendo firulas no campo) que tá focado nos estudos mas só levando bomba. Daí resolve ouvir o apelo de Finn e fazer o teste para o musical e se dá bem.


Marley tá doida para ser a Sandy, enquanto Unique quer um papel feminino, mas acha que não conseguirá por ser homem e Sue deixa claro que as coisas serão mesmo assim. Mas, ao ver sua performance, Finn quer apostar em Unique e ir contra a treinadora. Não é bom isso, hein. Pra ele, porque pra nós é ótimo, com chances de trazer de volta a boa e maldosa Sue dos tempos que ela odiava Will. Agora, se concentrando em Finn. Te cuida, garoto! Até porque Will não estará por perto, já que vai para Washington ver se melhora o programa de arte nas escolas e tal e por causa da viagem tem tido problemas com Emma. Beiste serve de conselheira do casal e tenta fazer Emma ver que não deve aceitar ir só pra agradá-lo, pois isso pode melar a relação. Mas a ruiva aceitou né, mesmo sendo óbvio que ela não quer.
O tal do Ryder mal apareceu e já tá se engraçando pro lado da Marley, toda bobinha já. Bobinha até demais pra sair chorando com a língua venenosa da maçã podre Kitty. Garotinha insuportável. Se é esse o papel da personagem, tá fazendo bem. Cheio de ciúmes de Ryder com Marley treinando pra serem os protagonistas do musical, Jake se une a Kitty para competir contra eles. Quem levou a melhor no fim foi Ryder e Marley. Vamos ver se o romance do musical vai sair pra realidade ou se ela continuará só tendo olhos para o indeciso Jake. Mas também não me importo, esse núcleo novo ainda não me despertou interesse.


Senti falta de saber o que tá rolando na vida de Mercedes e Mike. Eles só chegaram e não falaram como andam as coisas. Só sei que a Tina tá tão revoltada com o ex que nem quer ficar no mesmo espaço físico que ele. E que Mercedes tá de megahair. Talvez nos próximos episódios eles falem mais. Realmente senti falta da parte de Nova York, já tinha notado que era a parte que mais me interessava, mas não sabia que era tanto! Ainda bem que no próximo eles voltam com direito a shirtless do Brody! Uhú o/
Bem, com meio caminho andando para o musical, até que Finn se animou um pouco mais e Will o convida para substituí-lo durante os três meses que ficará em Washington (sem Emma, que confessou que não queria ir). Sério, ele quer que Finn seja o mentor do New Directions! Putz, pelo menos eles já ganharam um campeonato Nacional né? Então, tipo, sem pressão. rs

P.S. o diretor Figgins não sabia que Unique era homem!! KKKKKKKKK... 
P.S. 2 quis dar um soco no Finn quando ele chamou a filha da Sue de retardada! Shame on you, guy!

MÚSICAS: "Hopelessly Devoted To You" de Grease (Blaine) / "Blow Me (One Last Kiss)" P!nk (Marley e Unique) / "Juke Box Hero" Foreigner (Finn e Ryder) / "Everybody Talks" Neon Trees (Kitty e Jake) / "Born to Hand Jive" de Grease (Marley, Jake, Mercedes, Ryder, Kitty e Mike)

Um comentário:

Lina disse...

Esse episódio foi um dos melhores da quarta temporada até agora!! Adorei!!