quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

| ESPECIAL | REVIEW | Monk :: "Mr. Monk and the End" pt 1 e 2

EPISÓDIO INÉDITO NO BRASIL!!!! TOME CUIDADO SE VOCÊ NÃO QUER SABER DE NADA ANTES PORQUE NESTE POST HÁ UM BIIIIG SPOILER*!!! TÁ AVISADO!!!!


:: 8.15 e 16 :: "Mr. Monk and the End" Parte 1 e 2

Apesar de eu não ter acompanhado a 8º temporada, não há nada nesse episódio que fizesse disso uma obrigação, o que é ótimo, já que eu não estava a fim de esperar o Universal Channel passar aki no Brasil. Bem, a única coisa necessária mesmo é que se tenha um certo conhecimento sobre a história da série, e o drama que Monk passou por todos esses anos, resolvendo casos mas deixando o mais importante da sua vida não-resolvido: a morte de Trudy, sua adorada esposa. Felizmente, o fim da série trouxe o esperado fim do caso.

Foram dois episódios, mas vou resumir a um post mesmo pra não me alongar tanto. Vou tentar, pelo menos. rsrs

Num flashback a gente vê os últimos momentos de Monk e Trudy, no Natal, e com ela parecendo preocupada e pedindo para que o marido só abrisse seus presente após o Natal. Apesar de ser bem diferente da pessoa que se tornou depois da morte da esposa, Monk já tinha suas manias de futucar nas coisas pra acertá-las, por exemplo. rs Ele saiu para investigar o sumiço de uma parteira numa clínica médica junto com Leeland, enquanto Trudy tinha ido buscar os remédios de Ambrose e no estacionamento ficou preocupada, dava impressão que esperava alguém e tentou fugir. Lá estava a famosa mão com seis dedos. Acaba que ao entrar no carro e dar partida, há a explosão e Leeland tem a difícil tarefa de dar a pior notícia da vida do parceiro e amigo. Imagine só.
Hoje, Monk vai ver outro caso para investigar e é da morte do médico com quem tinham falado naquele terrível dia pra ele. Pensam ter sido assalto, mas para Monk foi outra coisa. Eles tem um suspeito e pedem a um juiz um mandato e tal. O lance é que o tal suspeito tá foragido e recebe uma ligação de alguém pedindo para eliminar Adrian Monk antes que ele junte os fatos e descubra que foi ele (o cara misterioso que dá na cara quem é! rs) o assassino de Trudy! O cara aproveita que Natalie foi ao mercado com o namorado (nem sabia) pra fazer algo. Detalhe que ela tem de fazer duas compras: uma pra ela e outra pra Monk, claro. rs
Durante o jantar com entre Natalie, Julie (como ela tá linda! e já vai pra faculdade! o tempo passou rápido...), o namorado e Monk, ele comenta do presente de Trudy que até hoje ele não abriu e no meio da conversa começa a passar mal. Levando em consideração que a comida dele é separada, talvez o cara tenha colocado algo envenenado lá no carrinho de compras! No hospital (depois de uma batalha pra tirar seu sangue! pior que mt criancinha chata por aí, caraca! kkk) descobrem se tratar mesmo de veneno e pior, como não sabem de onde ele veio exatamente, não há antídoto e Monk pode morrer em poucos dias!!! Detalhe pro desespero dele ser mais em ter um dos sintomas do envenenamento - vômito - do que no óbvio, sua provável morte! kkk O médico teve de repetir várias vezes! rs Leeland arma uma força tarefa para sair a caça daquele suspeito e numa confusão tremenda - que envolve Randy e o alto falante da estação de trem! mt engraçado! - o cara foge e Leeland não consegue alcançá-lo a tempo de evitar que o idiota - parado no lugar/hora errados - fosse atropelado por um trem! Putz, será o fim da vida de Adrian Monk???
Sem muitas esperanças, Leeland fica super mal e Randy tbém. Monk já começa a ter os sintomas piores e vai se despedir do psiquiatra, que tenta dar uma esperança pra ele ao anotar na agenda suas consultas próximas. Só que Monk fez questão de notar tbém que o doutor usou um lápis e não a caneta! kkk... O interessante foi ver Adrian confessando o quanto perdeu tempo se fechando pra vida nesses anos todos. Pois é, será tarde demais? Ele acha que sim e na presença de Natalie (inconformada) resolve abrir a última lembrança de Trudy, o presente de Natal. E aí vem a surpresa: uma fita de vídeo que Trudy gravou naquele dia porque temia por sua vida! Ela confessou que antes de conhecer Monk teve um caso com um professor da faculdade e engravidou, mas sua bebê morreu no mesmo dia. E agora, o cara pediu para se encontrarem do nada, e como a tal parteira desaparecida era a mesma que fez seu parto e o homem tinha sido promovido a alto cargo, ela temia que ele estivesse eliminando possíveis escândalos na carreira. Ela ainda falou o quanto ama Monk, o que eu achei lindo, porque dava pra ver que da mesma intensidade da dele! Claro que Adrian ficou pasmo com o que viu, principalmente por ela dizer quem era o tal homem... aquele juiz que deu um mandato no começo do episódio!!!! Fala sério, tava na cara mesmo! O legal disso tbém foi Monk ver que por mais que a idolatrasse, Trudy não era perfeita como ele sempre idealizou.
Enfim, com uma raiva que eu nunca cheguei a vê-lo sentir (não vi todas as temporadas, por isso nem posso afirmar que ele nunca ficou assim), Monk foi com Natalie ver o juiz que parece ter logo sentido que tinha sido descoberto. Mesmo assim, o cara de pau tentou disfarçar falando que nem sabia de Trudy, mas Monk perdeu o controle e partiu pra agressão e acabou preso, mas como tá muito mal, foi levado para o hospital. Ele faz Leeland prometer que fará justiça com as próprias mãos. Natalie começa a sentir os mesmos sintomas de envenenamento e acabam descobrindo que não veio da comida o veneno, mas dos lenços que Monk sempre usa e que ela teve contato no tribunal, e percebeu que o juiz não tocou neles! Com isso, finalmente eles tem o antídoto! Só há um problema: Monk fugiu do hospital!!! Leeland e Randy saem em disparada atrás dele.Monk foi atrás do juiz e armado, o faz cavar um buraco no seu quintal. A polícia e Leeland aparecem pra impedir Monk de fazer uma burrada e contar do antídoto, mas Monk queria que o juiz cavasse até chegar aos restos mortais da parteira desaparecida! Bem no quintal dele! Ele então larga a arma e quando eu penso que o juiz vai matar alguém, ele se mata, mas antes fala: "cuide dela". Eu achei meio estranha essa parte, mas ao mesmo tempo, acho difícil que o juiz fosse preso pelo crime e só assim que Monk ficaria em paz de vez. Sei lá. Um tempo depois e já recuperado, Monk guarda as coisas sobre Trudy e nem liga quando Natalie deixa umas letrinhas tortas! Uau! Será que ele finalmente se libertou??? Eu sei que ele tá distraído, pensando sobre o recado do juiz ("cuide dela") e começa a crer que Trudy pode ter sido enganada e que sua filha não tenha morrido, mas foi roubada pela parteira!! E foi isso mesmo!! Leeland a encontra e a jovem, que tbém é repórter do mesmo jornal aonde a mãe trabalhava, quer conhecê-lo!
Adrian fica super nervoso, e claro, emocionado ao conhecer Molly, a filha de Trudy. Achei linda a cena mas falando sério, foi bem forçado. Isso porque depois de resolver o caso da esposa, Monk percebeu que não tinha muito sentido na vida, nada para ter razão de viver e com a chegada de Molly, parece que ela virou a nova obsessão dela. Por mais engraçadinho que tenha sido ele ter tirado milhares de fotos com a garota em poucos dias e mostrado pros amigos todo bobo, eu fiquei um tanto assustada. Eu teria medo de um cara assim, falando sério! E Molly encarou numa boa o fato de tê-lo grudado nela direto e até de Monk ter pensado em se aposentar e viajar com ela! Pelo menos, ela colocou na cabeça dele que não poderia largar o trabalho com o dom que ele tem (ou maldição, como ele costuma dizer). Sei lá, por mais fofo que tenha sido, ficou realmente forçado demais e não precisava disso. Acho que Monk deveria ter o trabalho como nova motivação e não uma nova obsessão baseada na antiga, Trudy.
Além de Monk ter ficado menos neurótico quanto as suas manias (adorei ver ele finalmente dormindo no meio da cama!), mas não menos precavido (tipo olhando se o fogão tava desligado... não posso nem zoar, eu faço isso! rsrs), outra novidade bem legal aconteceu: Randy surpreende ao avisar que tem um novo emprego como chefe da polícia em Nova Jersey! E sabe porque especificamente lá??? Por causa de Sharona!!! Nossa, essa foi boa! Eu lembro que ele sempre teve quedinha por ela, mas não sabia que ela correspondia! Muito legal! Apesar de eu pensar em como será Randy sem Leeland, e ficaria estranho. Outra coisa que muita gente não gostou foi de não terem colocado um romance entre Monk e Natalie. Fala sério, coisa mais nada a ver que essa, impossível!
No fim, que era mesmo o 'fim', nada como uma música de despedida (cantada pelo mesmo cara da música de abertura) que fez com que eu não me controlasse e desandasse em chorar mesmo. Surgiram algumas cenas da série, lá dos primeiros episódios e a música tocando e a gen
te vendo Randy todo orgulhoso no novo trabalho e o mais bacana de tudo, Monk deixando de lado o típico terno marrom pra sair para um dia de trabalho como sempre, com Natalie ao lado e encontrando Leeland!! Só não mostrou se ele voltou a ser policial, mas acho que não, até porque por mais que ele tenha melhorado das neuras, ainda assim as tinha. Até porque, Adrian Monk sem ter medo de leite ou altura não teria a mesma graça!

Pode não ter sido um final perfeito (o lance do juiz e da Molly, não deu pra engolir mt) mas foi o bastante pra finalizar essa grande série! Uma das minhas favoritas e que vou sentir muita falta mesmo!!! Eu tipo, meio que virei um pouco de 'Monk', com umas neuroses e tudo! kkk Quando se é fã a gente entra de cabeça mesmo né? rsrs De uma coisa pode se ter certeza, por mais que venham outros detetives bem estranhos, nenhum outro será como Adrian Monk! Saudades...

2 comentários:

Sid disse...

Breves comentários:
- O romance entre Randy e Sharona não começou do nada, no episódio 8x10 eles se reencontram ae começou a rolar um clima...
- Monk conseguiu seu distintivo de volta no episódio 8x14, mas ele não conseguiu se acostumar com as mudanças (usar computador, trabalhar longe do capitaão...etc) ae preferiu voltar a atuar como consultor...
- Durante o episodio final tem varias referencias a diversos momentos ao longo da serie, o lance do fogao e um deles: em um dos primeiros episodios Monk nao consegue se concentrar na cena do crime pq fika com ideia fixa de que deixou fogao ligado....

Buh bye

Luly* disse...

Como eu já disse aki no blog, vi Monk em pedaços. Não todas as temporadas e perdi muitos episódios.

Mas que bom que deixou esses esclarecimentos, até pra tirar umas dúvidas minhas mesmo! Vlw